Midcult

segunda-feira, setembro 21, 2009

As mais ouvidas em 21 de setembro

Como não poderia deixar de ser, I gotta feeling, do Black Eyed Peas, continua em primeiro na Billboard.  Algumas das posições do post de 8 de setembro se repetiram, como a Macarena em 1996 ou I don’t want to miss a thing, do Aerosmith, em 1998.

Há dez anos, o que tocava sem parar era Unpretty, do TLC:

Na mesma década, Mariah Carey experimentava um sucesso que não existe mais: em 1997, ela estava no topo com Honey (não tocou tanto no Brasil, pelo que me lembro); em 1993 foi a vez de Dreamlover – numa época em que jeans claro e de cintura alta ainda eram moda.

Mas o melhor mesmo foi em 1989. Quem tocava DEMAIS era o Milli Vanilli, com a Girl I’m gonna miss you.

Não que a música seja sensacional, não.  É que por conta do imenso sucesso internacional, a dupla Fab Morvan e Rob Pilatus ganharam o Grammy de Revelação em 1990. Só que se descobriu depois que eles eram dois picaretas – e não cantavam nada! Era tudo playback.

A coisa foi tão chocante que inúmeras ações judiciais foram impetradas nos EUA para o reembolso do valor gasto com a dupla. Estima-se que 10 milhões de pessoas receberam de volta o que gastaram com ingressos de shows e compra de LPs (sim, era nessa época…).

O produtor da dupla, Frank Farian, ainda tentou emplacar outro álbum, dessa vez com Fab e Rob cantando de verdade. Não deu certo. Rob se envolveu com drogas, foi preso na Califórnia e acabou morrendo de overdose na Alemanha em 1998. Já Fab continuou com a carreira na música.

A Universal Pictures está produzindo um filme baseado na carreira do Milli Vanilli. O roteirista é Jeff Nathanson, o mesmo de Prenda-me se for capaz e Terminal.

(confesso: eu gostava de Girl you know it’s true)

terça-feira, setembro 8, 2009

As mais tocadas em 8 de setembro

Num mundo em que a mulherada se empolga quando toca Piriguete na night (juro. meninos, eu vi!), olhar pra história da música pode ser uma saída para enxergarmos se temos salvação. Será que temos?

Preciso dizer qual a primeira colocada de 8 de setembro de 2009? É I Gotta a Feeling, do Black Eyed Peas. A ideia é batida: “todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite”, diria Toni Garrido. Os Black Eyed Peas estenderam isso pra todos os dias da semana. Só isso. E colocaram a Fergie pagando de gostosa (gata, você não nos engana. Até Lady Gaga é mais feminina que você). Mas, confesso: eu gosto da música. Daqui a umas 3 horas eu não mais aguentarei ouvi-la, pois ela toca demais.

Há dois anos, a metade-homem-metade-mulher Fergie também era a primeira colocada. Com a bizarra Big Girls Don’t Cry. Se você nunca prestou atenção na letra (fez bem, aliás), ela diz que sente falta do carinha como um bebê sofre com a falta do cobertor (???). God.

Os anos 2000 estão mais pra Piriguete, mesmo.

A década de 1990 nos deixou pelo menos duas primeiras colocadas que ainda tocam como se tivessem sido lançadas mês passado. I don’t want to miss a thing, do Aerosmith, de 1998, e ela… a mais dançada around the world desde 1996:

Olhando as melhores da década de 1980, vi que 8 de setembro é o dia das músicas grudentas. Checa a primeira em 1983:

Eu juro que não queria colocar aqui. Juro. Mas no topo da Billboard de 1989 estava uma música que toca meu coração. Perdoem-me. Eu tinha nove anos (não é uma das minhas favoritas, tá? sim, eu tenho músicas favoritas do New Kids on the Block).

Pra fechar o post, que já está longo demais, mais uma música hiper bem sucedida até hoje. Since 1973:

Ah, pra vocês concordarem comigo acerca das “músicas grudentas de 8 de setembro”, vejam só a lista: Blaze of Glory, Bon Jovi (1990); Sweet child of mine, do Guns (1988); I shot the sheriff, Eric Clapton (1974) e Help!, Beatles (1965).

Agora já sabe: quer lançar uma música que pegue? Tente o finalzinho de agosto. Sucesso na certa.

Nádia Lapa

Blog no WordPress.com.