Midcult

domingo, agosto 23, 2009

Fofo é pouco

Andei meio me estranhando nos últimos dias. Continuo meio perdida em relação a diversas questões que preciso resolver com urgência. Mas uma coisa que não posso negar é que sou indie. Não aqueles indies que conhecem bandas independentes da Estônia (o nome disso pra mim é outro). Mas meio nerd, meio indie. Com orgulho.

Então não tive como ver Nick e Norah – Uma noite de amor e música nas prateleiras da locadora e não pegar. Domingo chuvoso após uma noite de sábado que eu preferia não ter vivido? Nada melhor que uma comédia romântica, não?

200px-Infinite_playlist

O nome em inglês é Nick and Norah’s Infinite Playlist, o que soa muito mais romântico e perene do que o título abrasileirado. Aqui foi lançado direto em DVD e pouco se falou no filme. Uma pena, pois o longa é absolutamente delicioso, leve e moderno. Li algumas críticas de que o roteiro é fraco, mas who cares quando há diálogos muito bem sacados e quando os ditos losers se encontram?

O Nick do título é vivido por Michael Cera, do superestimado Juno. Logo nos créditos iniciais o nome do ator aparece em meio a nomes como The Cure, Modest Mouse, We are Scientists. Tem como não amar? (1)  Nick tomou um pé, não consegue superar o desprezo e dirige um carro caindo aos pedaços. Mas ele tem amigos maravilhosos, todos gays, e é com eles que acontece o primeiro diálogo sensacional do filme. Tentando animar o amigo deprê, eles dizem que naquela noite irão arranjar alguém melhor para Nick. E ele responde:

– Não é fácil assim. Vocês não tem ideia do que é ser hetero. É horrível.

Tem como não amar (2)?

Em uma série de encontros casuais, Nick encontra Norah e o resto vocês já sabem. O que acontece até que eles finalmente aceitem que são seres amáveis e que merecem a felicidade a dois, ainda que tenham vivido histórias ruins no passado (e não vivemos todos?),  é que deixa o filme ainda mais perfeito.

Ideal para quem curte um bom e velho rock and roll e – de alguma forma totalmente utópica –  ainda acredita em encontros que podem mudar uma vida.

Nádia Lapa

sexta-feira, agosto 21, 2009

Minha nova música favorita

Quando eu gosto de uma música, eu ouço over and over again. A escolhida da vez é Impossible, do Shout Out Louds:

A banda de nome curioso* é da Suécia e fez relativo sucesso ao aparecer em alguns seriados americanos, como o The O.C.:

E One Tree Hill:

Tonight I have to leave it apareceu nas telonas em Jogo de amor em Las Vegas (com Cameron Diaz e Ashton Kutcher).

Em Nick and Norah’s Infinite Playlist, outra comédia romântica, é a vez de Very Loud (que não curto, aliás).

Aqui no Brasil a banda é conhecida por causa desse comercial aqui:

A versão original de Shut Your Eyes está aqui, ó.

Os rapazes estiveram aqui no Brasil ano passado, junto com o Peter Bjorn and John (a banda do assobio), no festival Invasão Sueca. A mané aqui não foi porque não tinha companhia.

Anyways, recomendo. Super recomendo.

Nádia Lapa

*o nome da banda era originalmente Luca Brasi. O “Shout Out Louds” foi tirado de uma música do The Cure (AMO), High. A letra você encontra neste link.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.