Midcult

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

Donos do meu coração

Já expressei meu amor por Johnny Depp no post abaixo. Mas acabei não falando de Tim Burton, que dirigiu um dos meus filmes favoritos-de-todos-os-tempos, Big Fish. Já assisti brincando umas dez vezes, e choro copiosamente em todas elas. À ocasião, o diretor colocou Eddie Vedder (Pearl Jam) cantando Man of the hour para as cenas finais – justamente na hora em que meu choro vira um soluçar compulsivo.

Desta vez, ele quis que meus globos oculares saiam da minha caixa craniana (gostaram da visão?) em pleno cinema. Escolheu Franz Ferdinand (ei, Alex Kapranos, te vejo em duas semanas!) para a trilha sonora:

A trilha tem também Robert Smith (The Cure), All American Rejects com a boa The Poison, Tokio Hotel e Avril Lavigne (???????), chatíssima como de costume:

Eis o time completo de Almost Alice, a ser lançado no próximo dia 2:

1. “Alice (Underground)” – Avril Lavigne
2. “The Poison” – The All-American Rejects
3. “The Technicolor Phase” – Owl City
4. “Her Name Is Alice” – Shinedown
5. “Painting Flowers” – All Time Low
6. “Where’s My Angel” – Metro Station
7. “Strange” – Tokio Hotel and Kerli
8. “Follow Me Down” – 3OH!3 featuring Neon Hitch
9. “Very Good Advice” – Robert Smith
10. “In Transit” – Mark Hoppus with Pete Wentz
11. “Welcome to Mystery” – Plain White T’s
12. “Tea Party” – Kerli
13. “The Lobster Quadrille” – Franz Ferdinand
14. “Running Out of Time” – Motion City Soundtrack
15. “Fell Down a Hole” – Wolfmother
16. “White Rabbit” – Grace Potter and the Nocturnals

Anúncios

quarta-feira, maio 20, 2009

Franz Ferdinand – Novo single

Os queridíssimos do Franz Ferdinand lançarão em 6 de julho o single da ótima Can’t stop feeling, música do álbum Tonight, lançado há cinco meses. 

Pra quem não conhece a canção:

A novidade, que nem é tão nova assim, é o B-side que virá no single. Será a já conhecida versão de All my friends, originalmente gravada pelo LCD Soundsystem. Você encontra as duas versões aí embaixo. Confesso que não consigo decidir qual é a melhor.

O original:

A cópia:

Nádia Lapa

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.