Midcult

domingo, maio 24, 2009

Ai, essa criatividade nossa de cada dia…

Eu sou totalmente a favor de inovações, de novos mecanismos e da criatividade. O fato é que, quando a coisa passa a beirar o ridículo, eu volto para a velha vergonha alheia.

Um morador de Marechal Hermes, bairro do subúrbio do Rio (aqui em Sampa, falamos periferia), indignado com a buraqueira da rua onde mora, e depois de ser ignorado pelas autoridades, resolveu criar o tal João Buracão como forma de protesto contra o desmazelo dos governantes em atender às necessidades do povo.

O boneco, mais feio que o Chucky – o brinquedo assassino -, virou febre e foi parar até no Fantástico – ok, este programa não é paradigma de análise de qualidade alguma.

Repito, acho até jocosa – em alguns casos – esta capacidade do brasileiro de rir da própria desgraça, mas, sinceramente, vejo esse boneco como o símbolo da palhaçada nacional. É como se nós estivéssemos sempre num picadeiro.

Depois que o jornal carioca Extra “abraçou” a causa, o tal do boneco foi recebido pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes, e virou celebridade.

Sem sacanagem, alguém acha isso normal?

João Buracão

Sim, conseguiu ficar pior. Virou até funk:

Cintia Santiago, que torceu muito pelo Gabeira na época da eleição.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Como o Rafinha Bastos costuma dizer: “vou sonhar com essa porra” (como se eu dormisse…)

    Comentário por Nádia Lapa — domingo, maio 24, 2009 @ 02:26 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: